O puerpério.

Eu me preparei para o puerpério como quem se prepara pra guerra. Li muito, tanto livros como blogs que falavam sobre o lado B da maternidade. Marquei psiquiatra para 15 dias após o parto, já esperando que ia estar muito louca e precisando voltar pros meus remédios (que acabei ficando sem na maior facilidade durante a gravidez toda), ainda mais por tudo que aconteceu na gravidez. Tive muito, muito medo. Esperei o baby blues, a depressão pós parto…e ela não veio. Ê TODAS COMEMORA o/

Qdo tivemos alta do parto do Isaac, questionamos a pediatra que achamos Isaac meio amarelinho. A filha da puta, com o coombs indireto positivo em mãos, disse que não – mas insistiu muito pra que vissemos outro pediatra ainda aquela semana. Logo, dois dias depois de sairmos do hospital com Isaac, internamos novamente em outro hospital pra que ele fizesse banho de luz devido à icterícia. Minha raiva da médica é que, isso foi um processo muito desgastante, que poderia ter sido evitado, fazendo o banho de luz ainda na maternidade. Lá se foi por água abaixo o começo do meu ‘resguardo’.

Pq nem D nem minha mãe pareciam levar a sério ou entender a gravidade de facilitar um minuto e deixar Isaac tirar o óculos de proteção. Eles simplesmente dormiam como se nada estivesse acontecendo. Fiquei paranóica com isso e não consegui dormir e/ou descansar um minuto durante as ~36h que ele esteve internado. E, acho que ali nasceu minha força.

Eu inchei terrivelmente, fiquei deformada, não senti meu pé direito durante vários dias (confesso que tive medo de dar algum problema). Tive uma alergia horrorosa ao absorvente. Sentia muita dor. Queria ir pra casa, queria meu pequeno em casa, dar banho, cheirar. Andava pelo corredor de madrugada quando todo mundo dormia, e só eu e uma outra mãe com bebê chorando estavam acordadas naquele hospital todo escuro. Foi horrível. Daí eu virei uma leoa. 

E nos dias seguintes abracei minha cria com todo carinho e cuidado e não senti baby blues. Uma coisa MUITO importante teve total influência nisso: eu tive muito apoio, uma ‘base’ que foi fundamental. Apoio incondicional de D, com o bebê, o dia a dia, a amamentação, minha recuperação. E apoio incondicional da minha mãe, que cuidou da casa, da minha alimentação, de roupa, limpeza, etc. Eles formaram um ‘tripé’ de cuidados que foi tudo pra mim. Então eu não tive preocupações. Eu tive exatamente o que eu desejava: todo o tempo livre pra cuidar do meu bebê, curtir e conhecer ele com calma.

Em momento algum eu tive insegurança, senti que não soubesse o que fazer em relação a algum cuidado com Isaac. Eu nunca cheguei a chorar no banho, sentir tristeza, vontade de fugir, ou etc. Tive o cansaço dos primeiros dias, normal, mas reagi muito melhor do que o esperado – e ouvi isso de muita gente, o que me enche de orgulho.rs A maternidade aqui chegou e se alojou de forma muito natural. Não houve medo, despreparo, solidão…o ‘novo mundo’ da minha vida chegou com uma delicadeza deliciosa e me mostrou que minha paixão de ser mãe fazia parte de um plano muito maior e eu estava preparada. Só mesmo Deus sabe o quanto sou grata por ter reagido tão bem.

Aí eu desmarquei o psiquiatra. E não voltei pros meus remédios. E não senti falta. O mérito tb é de Isaac. O bebê mais lindo e dócil que conheço, mesmo nas madrugadas, o que com certeza também ajudou nessa vitória. 🙂

[foto do newborn]

[foto do newborn]

.chá de fraldas do Isaac.

Obrigada a todas as msgs no último post, meninas. Aos poucos vou visitando e respondendo cada uma ♥

Quero contar como foi o chá do Isaac! No dia 12/07, com 32 semanas, na casa da minha mãe, recebi os amigos mais chegados pro chá de fraldas do meu pequeno. Foi com tema de urso marinheiro e ficou tudo muito lindo.

GEDSC DIGITAL CAMERA

O chá já foi cogitado desde o começo, só que eu pensava em fazer algo mais clean, mais light: sem muito enfeite infantil e tal. Mas uma amiga q tem ajudado todas da turma que tem engravidado, lançou logo a proposta: “tenho itens de decoração de marinheiro ou safári, o que você prefere?” Como da última amiga já tinha sido safári e, eu gosto mto de vermelho/azul marinho, optei pelo marinheiro. E aos poucos tudo foi tomando forma.

Essa amiga realmente me ajudou com TUDO. Ela me deu todos os doces e itens de decoração – comprei somente tubetes, mamadeiras, baleiros (essas coisas), os doces pra enxer eles e um ursinho marinheiro que trouxe da feira, mas ainda assim em cima da hora ela comprou mais ursinho, âncora, barquinho de pelúcia…até as forminhas de doces no tema ela já trouxe. Remontamos uma bandeirola pra montar o nome do chá, e uma ‘equipe’ de amigas dela veio no dia e em 5 minutos montaram tudo!

Minha mãe organizou e patrocinou toda a parte de comida. Morri de raiva nos últimos chás que fui e voltei com fome (acho que isso de cada um levar um prato não funciona, a meu ver vira uma bagunça), então fizemos muuuita comida. Tortas de carne e frango, cachorro quente pra montar na hora, salgados, mini pizza, bolo de coco e de cenoura, refrigerante a vontade (esses patrocinados pelo D.)…montamos uma mesa e todo mundo podia se servir com tranquilidade, era só ir repondo as comidinhas. Peguei as mesas emprestadas na empresa onde trabalho e não precisei alugar, assim como freezer – mas esse, na hora H, falhou, e D teve que sair correndo atrás de comprar gelo pra gelar tudo antes do povo chegar! Uma outra amiga fez todas as artes, personalizei tudo. Como essa que estava ajudando a organizar imprimiu na casa dela, gastei mesmo só com a impressão dos rótulos das águas personalizadas, que foi o que eu gostava mais e escolhi como lembrancinha. As tags, convites e rótulos dos outros itens não gastei nada. Fiz questão de entregar quase todos os convites em mãos, e isso sim deu trabalho!

Minha mãe na cozinha, as meninas montando a decoração, meus sobrinhos e D organizando mesas e forros e etc…ficou tudo lindo!

IMG_20150712_134954053

O bolo tb foi presente da amiga que me ajudou - no fim fiquei com todas as fraldas: 86 fraldas tamanho M da Mamypoko! :)

O bolo tb foi presente da amiga que me ajudou – no fim fiquei com todas as fraldas: 86 fraldas tamanho M da Mamypoko! 🙂

Esse nome foi o mesmo usado no ensaio, paguei 25,00 pra uma moça fazer  em papel colorplus, que para de pé. Perfeito, lindo!

Esse nome foi o mesmo usado no ensaio, paguei 25,00 pra uma moça fazer em papel colorplus, que para de pé. Perfeito, lindo!

IMG_20150712_134639646

Montei todos os itens com essa amiga, colamos todos os adesivos e enchemos cada um…foi uma delícia de fazer! Fiquei apaixonada nesses tubetes!

As águas, lindas, foram a sensação da festa! Mas a impressão dos rótulos ficou super cara!

As águas, lindas, foram a sensação da festa! Mas a impressão dos rótulos ficou super cara e elas deu sim trabalho de montar. Mas valeu a pena! Na tag havia um agradecimento nosso pela presença.

IMG_20150712_134733405

Olha esses toppers, que amor! Qdo montamos não imaginei que ia ficar tão lindo!

Minha lista de convidados tinha 60 pessoas e, eu calculo que faltaram umas 12. Teve gente que não veio mas mandou presente, gente que me encheu o saco que queria convite e na hora não veio e nem falou nada (Freud explica)…mas SUPER valeu a pena. Fiz só pras mulheres, mas no dia muitos amigos nossos e maridinhos acabaram aparecendo. D ficou pro chá, brincou, se divertiu e SUPER ajudou. De brincadeira só fiz a do barbante. Não usei barriga de fora e nem me pintaram, mas eu não gosto de nada disso! Tinha plaquinhas e tirei foto com todo mundo! O chá começou pontualmente às 16h e terminou um pouco depois das 19h.

Foi ótimo ter feito com 32 semanas pq, o cansaço agora tá enorme e, quando terminou, eu abri os presentes TREMENDO de cansaço.

wpid-img_20150712_231330903.jpgwpid-img_20150713_231624365.jpg

Pedi só fraldas, especificando o tamanho. Ganhamos quase 50 pacotes de fraldas, cerca de 1300unid, liderando tamanho P e M. Ganhamos alguns lenços umedecidos, um sapatinho, uma manta de linha amarela lindíssima, algumas roupinhas, escovinha e pente, uma luminária em forma de anjo liiiiinda de viver, alguns itens de higiene, uma pomada pra seios e um Kit Natura completo, com a bolsa, que eu estava doida pra ganhar!

Saldo total: valeu MUITO a pena fazer. Foi um momento alegre, bonito, recebi muito carinho, Isaac “conheceu” muita gente que mamãe ama demais, e financeiramente compensou muito. Juntando todos os gastos (meus, da minha mãe, do D) gastamos cerca de 300,00 reais, no máximo – e olha o tantão de coisas que ganhamos!

Serei eternamente grata a essa amiga, sem ela eu não conseguiria fazer algo tão organizado e bonito! Feliz!

como eu contei do positivo.

Oi, gente! Eu sumi, né? Nem respondi ainda todos os comentários queridos que recebi, mas prometo que vou! Foram uns dias nebulosos.

Quando contei da história do positivo, fiquei devendo contar como contei pra D e a família, né? AAAAh que momento sublime, delicado, mil vezes pensado, imaginado…pra dar tudo errado! HAHAHAHAHAHA a verdade é que eu nunca tinha imaginado muita coisa, não. Mas tb não tinha pensado em atropelar tudo. Já começou errado que testei sozinha, né, achando que ia dar negativo. Qdo dei de cara com a segunda linha, disparei a gritar minha mãe do banheiro. Como no dia anterior eu tinha passado mal, a família inteira estava de orelha em pé (sou caçula e filha única, muito mimada!). Em menos de uns segundos minha mãe, um irmão e outra irmã já estavam sabendo. Na mesma hora liguei no celular de D, que estava trabalhando, e eu estava tão agitada que eu não lembro nem o que falei. Em seguida, tb pelo celular, tentei acordar a Evelyn (deu certo depois de uns 20min) e a The, minhas companheiras esse tempo todo. E aí foi uma bola de neve. D contou pros pais e irmãos e pra avó, e depois do segundo beta minha mãe já tava doida sem poder falar pra ninguém: pegou o telefone e ligou pra TODOS meus irmãos, hahahahaha. Eu contei pra algumas amigas mais chegadas e dado alguns ‘escapes fofocais’, alguns outros já estão sabendo. Mas, em geral, é bem pouca gente!

No domingo, por impulso, sem combinar, toda minha família se reuniu aqui nos meus pais. Meus irmãos, cunhadas, filhas, namorados, D. Um almoço pra me ver e me mimar virou uma festinha que foi até de noite. Muito bom receber carinho assim! Eu imaginava que uma gravidez minha fosse mobilizar a família, mas mesmo assim foi gostoso demais de ver! Um carinho inédito de receber!

E as notícias pós positivo são: eu fui num GO que não é o meu semana passada, meio que no desespero – e pq, junto com o positivo, chegou uma gripe bem forte que inflamou minha garganta, deu febre, foi bem tenso sem poder tomar nada. No fim das contas, a The me socorreu mais que o médico, e eu segurei as pontas com paracetamol de 8h em 8h, mel e limão, e muita água, até a febre passar e a garganta melhorar. Esse médico fez uma ultra que só deu pra ver o saco gestacional, com tamanho indicando 5 semanas. Me deu mil parabéns, disse que meus betas estão lindos, pra eu não me preocupar e fazer uma trans pra determinarmos a idade gestacional, que como tenho SOP não dava pra ter certeza da minha ovulação, mas pra eu ficar tranquila que o mais difícil eu tinha conseguido. Fiquei feliz de ver o saco gestacional no lugar certinho, mas sabe como é mãe de 1a viagem, né? acho que eu já queria ver um bebezão formado, mãos, pés, nariz, tudo! hahahahahah Aí passei uns dias meio aérea, preocupada…e também enjoada. Passei mal duas vezes de fraqueza, e depois ficou só o enjoo. Tem coisas que não descem, tipo arroz. Eu nunca mais comi arroz sem dar muuuita ânsia. De ontem pra hoje desisti.

E como está muito calor, tb dei uma sossegada de ficar zanzando na rua, pq não aguento – sexta saí com minha mãe pra terminar de comprar meu enxoval e, batata, passei mal na rua, custei a dirigir até em casa. Sábado fui pro clube com D: passei mal tb. Hoje eu estou sossegada, mas até isso assusta! Muitas preocupações essa fase!

Amanhã tenho a primeira consulta com o GO – o meu mesmo, que vinha me acompanhando, embora eu ainda não saiba se meu parto vai ser com ele. E quinta tenho a trans agendada no fim do dia, ver se conseguimos ver o cisco, ouvir o coração, enfim! Ansiedade a mil!

1o ciclo com indutor: game over.

Odeio quando venho contar coisas ruins – e, no quesito ‘tentante’, elas tem dominado os últimos meses. Uma pena.

Meu 1o ciclo com o indutor foi #fail. Não ovulei, como dá pra ver no gráfico abaixo. O pico de temperatura foi no dia/logo após o post que contei que havia ficado gripada novamente. Se a TB tivesse continuado elevada, eu não saberia o dia exato da ovulação, mas que a progesterona estava ali, agindo…mas não foi o que aconteceu. O FF chegou a marcar a ovulação e hoje desmarcou – embora o  Mamanandco continue marcando-a pro mesmo dia (19DC). Mas, né, não adianta se enganar. Tive esperanças que pudesse ovular desde o 4o até o 12o dia após o fim do indutor, mas não deu certo mesmo.

Gráfico TB 1o ciclo com indutor - Anovulatório.

Gráfico TB 1o ciclo com indutor – Anovulatório.

Eu li que isso poderia acontecer, que o organismo costuma reagir após o 2o, até 3o ciclo, mas, nossa. A gente fica tão otimista, né? Como já tenho orientação do GO para o que é pra fazer pro próximo ciclo – aumentar a dose do Serophene para 100mg – não vou ficar perdendo tempo. Vou esperar passar amanhã (28dc) e entrar com a progesterona para induzir a menstruação e…recomeçar.

Nesse meio tempo, algumas coisas aconteceram. Eu fiz 28 anos. E o relógio começou a fazer tic tac, tic tac, com meu próprio prazo. E eu perdi um irmão no fds passado, que dor, gente. Que dor doída! Durante essa semana tb tive uma audiência de um processo que havia movido por danos morais, um show do Jorge e Matheus pra ir (nós amamos!)…ou seja. O emocional virou um trapo! Mas eu sobrevivi e estou pronta pra sorrir, e pronta pra outro ciclo.

A metformina tem me feito bem, não ganhei mais peso e quando tomo ela direitinho, a acne dá uma controlada boa – mas tb entrei com um gel secativo e um redutor de manchas pra ajudar. Depois de amanhã eu tenho endócrina e li muito sobre a relação SOP + GO + Endócrino e espero que nosso encontro traga ainda mais bons resultados.

Esse blog não é só pra contar do positivo, quando chegar, mas sim de todo o caminho até lá. Mas confesso que me entreguei a tensão da espera pelas duas listrinhas enquanto vejo meu organismo parado no tempo. Tento estar mais otimista sobre o assunto, mas às vezes não dá. Pelo menos uma coisa consegui: saí de todos os grupos, todos os fóruns, e parei de ler incansavelmente sobre o assunto.

(Enquanto isso, quero agradecer a Evelyn que tem sido uma baita companheira, nos nossos altos e baixos (bem baixos), e comentar que amanhã vou tentar marcar uma GO especialista em reprodução humana pelo plano – a outra que achei só aceita paciente indicado com recomendação cirúrgica! É mole?! Hunf!)