Eu, hipertensa, grávida.

O resultado do estresse da semana passada foi catastrófico. Após a semana atribulada, nervosa e tal, limpei casa, lavei banheiro, normal, no sábado. Na madrugada capotei: uma dor na lombar e um estado de nervos que me fez chorar. Acabei brigando com D., chorei horrores, dormi quase 4h da manhã e no domingo estava ainda toda zambeta e muito cansada. Descansar nada, né: encontrei com uma amiga pra discutir os afazeres para o chá. Nesse auê, a pressão deu uma subidinha, foi a 14/10, mas tudo bem – avisei o GO por whazzap, fui orientada do que fazer e passou. Na segunda feira, piorei. Fui trabalhar mas antes das 9h disparei a vomitar. Nada parava. Acabei voltando pra casa, dormindo muito, ganhei 2 dias de atestado pra ficar em casa e, aí dormi, descansei, e voltei a ativa. Mas descansar mesmo vim descansar agora, no fds: com 26 semanas, lenta e pesadinha, agora tenho a companhia da minha mãe pra faxinar a casa comigo, então finalmente consegui descansar um pouco.

Fica a dica: não adianta fingir ser a Mulher Maravilha. Grávidas cansam. É preciso ter limites e respeitá-los.

Aí lembrei que não contei como vai minha vida de hipertensa.

Sou hipertensa crônica, sem causas físicas (já me viraram de ponta cabeça), apenas emocional. Qdo descobri, há 3 anos atrás, fui parar no hospital achando que estava com alguma frescura e na verdade estava com a pressão 18/10. Passei mal várias vezes, fiz milhares de exames, e cuidava mas era relapsa: esquecia de tomar remédio, nunca deixei de beber (sou MUITO festeira), tomar porres ou comer o que queria por isso. Com o tempo cheguei às mãos do melhor cardiologista da região (beijos, Unimed, te amo) que me via a cada 6 meses ou 1 ano se estivesse tudo ok.

Logo que engravidei, já ficamos de orelha em pé por causa da pressão, né. Meu médico me receitou com Metildopa 250mg 2x por dia e fomos levando, mas lá antes das 15 semanas minha pressão foi a 13/9 átoa. Resultado: fui encaminhada pro cardio, que agora me vê todo-santo-mês. Faço vários exames no consultório mesmo e etc. Na primeira consulta descobrimos que parte do meu cansaço era resultado de um coração acelerado mesmo em repouso.  Entramos com uma medicação extra (Concor 5mg, caríssimo!). Um mês depois, reclamei que eu andava dormindo em pé e ficando tonta até de olhar pra minha barriga: pressão tava baixa demais, aff. Reduzimos e ficamos com uma dose de Concor e uma de metildopa.

Essa semana tive cardio e, surpresa, a pressão está ótima, estacionada em 12/8. Mas o médico me achou deprimida. Eu realmente ando muito, muito irritada e chorona. Preocupações com grana, o cansaço da rotina, a recém vida a dois, a sobrecarga de trabalho…não ando muito legal mesmo. Mas nem por um momento lembrei que pudesse estar deprimida. Aí ele me contou que a metildopa tem uma tendência a causar depressão, mas que não me contou pra não me deixar sugestionada, já que já estou sem meus remédios. E: dormir mais e melhor e ficar firme, que já já Isaac está aí e se precisar podemos intervir.

Tenso, né, minha gente?

Espero ter uma semana melhor agora com a chegada de junho, e enquanto isso vida segue: Isaac faz feeeeestas na minha barriga! Amor maior do mundo meu filhote!

Anúncios

23 semanas e pré natal.

Ontem tivemos consulta pré natal e nunca antes saí do consultório tão feliz.

Os exames de sangue (glicemia e toxo atualizados) estão 1oo%, estava bem preocupada porque virei um formigão desde que engravidei, mas está tudo ótimo. A melhor notícia é o peso, são só 2,4kg desde o começo da gravidez! Como pode?! No grupo de gestantes que participo é praticamente um milagre, e eu como bem, tenho comido até bastante, mas durante o dia como quase que só frutas, pq é a única coisa que levo pra empresa, então fico ‘presa’ nisso. Mas fiquei bem satisfeita de saber que posso continuar beliscando por aí, haha. No começo da gravidez fiquei bem inchada, o abdômen bem distendido…e as pessoas falaram mto, que eu ia ficar enorme, ia virar uma bola, nossa, foi mto chato. Uma fase que a gente já tá tão sensível e o povo fala cada besteira! Preocupei, mas nunca tentei controlar o peso ou o que comia, fome é que eu não ia passar. Deu certo!

Outro ponto positivo: minha pressão está sendo controlada pelo GO e pelo cardio, já que sou hipertensa. Estava com duas doses de 250mg de metildopa e meia dose de Concor diariamente. Mas comecei a sentir tontura, fora o sono descomunal (que eu achava ser da gravidez). A verdade é que eu estava hipotensa, com a pressão chegando a 10/6 (!). Em consulta com o cardio semana passada, relatei a tontura, fizemos alguns testes e tiramos uma dose da metildopa. A pressão estabilizou agora em 12/7, mais baixo do que esteve a gravidez toda! O sono e a tontura melhoraram, a morfológica com doppler não acusou risco de pré eclâmpsia e estamos bem otimistas – mas sigo medindo a pressão todos os dias pra não acontecer de levar nenhum susto.

Isaac & eu fizemos 23 semanas quinta-feira, estamos ótimos, ele mexe bastante, chuta muito, está cefálico desde que se entende por gente e parece gostar (eu gosto). Com a mudança do remédio meu sono diminuiu e eu ando mto bem disposta, só muito irritadiça! Fds passado foi dia de ver os móveis…tudo comprado esperando chegar (assunto pra outro post!). Enquanto isso o baby ganhou  carrinho e bebê conforto combinando da vó, minha mãe, e eu fiquei feliz demais! Esses já estão em casa!

Estão sendo umas semanas gostosas da gravidez. Só está passando muito rápido!

Prefiro seguir no Anonimato, mas tou cheia de xodó com minha pancinha! Olhaí Isaac na barriga da D! #23semanas

Prefiro seguir no Anonimato, mas tou cheia de xodó com minha pancinha! Olhaí Isaac na barriga da D, lá na casa da vovó! #23semanas

Indicação de blog!: Como não estou na plataforma Blogger, não sei se todo mundo vê os blogs que sigo. E tenho lido muita coisa boa! Quero ir indicando alguns blogs-amigos por aqui, que tenham boas histórias, boas mães ou tentantes  que mereçam ainda mais carinho! A dica de hoje é o Mãe na Marra, saindo do forno! 😉

do quase um mês sem notícias.

É que eu não quero falar do assunto, mas preciso registrar. Vou tentar um resumão.

Foi um mês de aulas diárias das 19h às 22h. Muita correria, stress, desorientação. Falta de tempo pra montar as aulas. Parei de comer, dormir, ter tempo livre: 1,7kg foi embora. Estressei, parei de ler, blogar, namorar – kd tempo? Surgiram atritos. Meu trabalho oficial entrando em época puxada, exigindo mais de mim. E a abstinência da medicação. Foi foi…até que deu.

Hoje: pedi substituição nas aulas, expliquei minha incapacidade de prosseguir tendo meu trabalho formal (renda principal & boa, não posso arriscar agora). Fiquei triste, triste, e envergonhada. Faltei no trabalho. Infecção sem causa aparente, fora baixa imunidade e stress. Muita dor (muita!), sintomas de gripe – febre, diarréia, dor de garganta, no corpo – e previsão de melhora em 6 (SEIS!) a 12 (DOZE! HEEEEELP) dias. Estou medicada e tal, volto ao trabalho amanhã – não tenho condições de parar agora e deixar minha equipe na mão, eu não teria paz. E psicologicamente não faria bem.

O psicológico: fudido no zero. Tive uma crise de pânico no meio do feriado – não sei se no auge da pressão ‘escolar’ ou das dores, mas não foi bonito (kibon que eu tava sozinha, não quero ninguém me vendo naquele estado). Tenho psiquiatra amanhã. Ver se é isso mesmo ou se há algum medicamento de uso contínuo que eu possa aliar à gravidez.

Obrigada pelos apoios e dicas de todas, está em andamento (e visitarei os blogs em breve).

Só animei a escrever porque o vídeo abaixo me tirou da catarse que eu estava. Me lembrou que sou mãedrasta – e não aquela pessoa que as pessoas insinuam que sou, que poderia jogar criancinhas do alto do edifício London, hunf. Chorei, chorei. Lembrei do meu pequeno. Do meu amor, do nosso amor, o amor de nós três. Lembrei que eu tenho pelo que continuar.

Natura Dia das Mães 2014: http://youtu.be/G6w_bnZKoSE

Sobre os planos de tentante? Eu falo no próximo capítulo post.